Indicações de animes da Temporada de Julho/Verão 2017 – Parte 2

A temporada de julho trouxe diversos animes, com a grande maioria apresentando propostas diferenciadas ou aproveitando um gênero popular para dar uma nova roupagem. Como não conseguimos falar de todos eles na nossa Parte 1, trazemos agora a continuação com nossas indicações de animes (ou não).

Konbini Kareshi

Nota: 6.19*

Um Slice of Life bem tranquilo, que deve focar nos quatro personagens apresentados nesse primeiro episódio. Podemos esperar o desenvolvimento de um romance que existe desde a infância, uma das especialidades dos japoneses. Também ficou claro que a loja de conveniência terá uma grande importância para a trama, o que parece interessante. O anime em si não me mostrou nada demais e contou com um ritmo bem lento, o que pode ser bom para alguns e não funcionar para outros, como no meu caso.

Made in Abyss

Nota: 8.05*

Mesmo com traços infantis, este anime me surpreendeu por se tratar de uma incrível produção, principalmente pelo seu visual. Ele parece ser fofo e simples a princípio, mas sua história tem potencial para se tornar profunda e interessante, contada pelo ponto de vista das crianças. A ambientação é bem detalhada e cria uma ótima atmosfera como plano de fundo, e os personagens trazem uma ingenuidade que tornam as descobertas ainda maiores. Uma ótima surpresa nessa temporada que vale a pena acompanhar.

18if

Nota: 5.79*

Um anime bem diferente dessa temporada, apresentando também uma proposta peculiar, ligada ao Mundo dos Sonhos. Tanto a montagem quanto os elementos de 18if são bem característicos, se tornando quase únicos. Existe muita inspiração do surrealismo, deixando ele visualmente colorido e entrópico. Quanto à história, ela não é uma das mais simples, principalmente pela forma como foi contada, dando algumas pistas sobre o que aquele mundo é, mas sem explicar nada sobre o próprio protagonista. Acho que ainda é cedo demais para discutir se será bom ou ruim, mas pode agradar quem gosta de animes bizarros.

Centaur no Nayami

Nota: 6.48*

Mais um anime com uma proposta bem diferente da que estamos acostumados, e que nesse caso funcionou perfeitamente para mim. Ele tem uma centauro como protagonista, e todos os habitantes daquele mundo também são meio-humanos, incluindo anjos e demônios. Existe uma preocupação de não apenas jogar os personagens na história, mas explicar como aquilo tudo surgiu e até fazer comparações com a nossa realidade, já que aquelas pessoas são mais diferentes do que na nossa sociedade e vivem bem com isso. Parece que teremos um Slice of Life com diversas situações que uma centauro estudante poderia passar, resultando em uma experiência, no mínimo, interessante.

Princess Principal

Nota: 7.52*

Para quem achava que este seria só mais um anime de lolis, está muito enganado. Princess Principal tem uma ótima atmosfera, marcada por tons pastéis, um plano de fundo obscuro e misterioso, além de muita fumaça. As personagens também tem essa característica de muitas camadas, que combina com a temática de espiãs, se tornando uma obra única e diferente de tudo que já vi. Vale a pena acompanhar pela originalidade, além de dar uma nova roupagem a algo que estava se tornando banal.

Action Heroine Cheer Fruits

Nota: 6.14*

Mais um anime estrelado por garotinhas fofas, mas pelo menos esse consegue se diferenciar em alguns pontos. Primeiramente, achei ótimo como o anime recriou, em forma de homenagem, os programas japoneses antigos de super-heróis, além de não ter nenhum vilão de computação gráfica, o que já considero um progresso. O anime foi bem diferente do que esperava, com as duas amigas tentando imitar o programa e acabarem se tornando heroínas da cidade, mesmo que eu não tenha entendido direito o que isso queira dizer. De qualquer forma ainda estou me perguntando onde as “frutas” do título entram, mas isso deve ser respondido nos próximos episódios.

Jikan no Shihaisha

Nota: 6.44*

Um anime com um visual incrível e uma história bem interessante. Ele me chamou atenção pela forma como o CG é utilizado, pois funciona muito bem. Outra coisa que se destacou foi a maneira como o tempo é pensado, afetando também as pessoas. Ele tem uma pegada de Seinen com elementos de comédia, mas sempre trazendo a seriedade necessária quando precisa. As batalhas são muito bem produzidas, além de trazer um elemento de 360º que deve se tornar característico do anime. A história também chama atenção, principalmente depois daquele final, e fiquei interessado em como a história vai se desenvolver depois desse piloto.

Isekai wa Smartphone to Tomo ni.

Nota: 7.14*

Mais um anime pegando carona na fórmula mágica da pessoa que morre e vai parar em outro mundo. No começo, isso era até divertido, por se tratar de uma novidade, mas só nessa temporada temos dois animes nesse estilo. Além disso, já tivemos ótimos exemplos dessa temática este ano, como Youjo Senki e Konosuba. Não consegui assistir esse até o final porque me irritou a forma como tudo dava certo para o protagonista, como se estivesse usando hack em um jogo. A gota d’água foi quando ele descobriu que tinha aptidão para tudo, sem falar na ajuda que Deus dava para ele. Se você gosta de um anime genérico com harém, vá em frente.

Tenshi no 3P!

Nota: 6.96*

Esse anime tinha me chamado atenção pelo fato das três garotinhas de uma banda trabalharem juntas com um recluso, e eu fiquei bem curioso se isso ia funcionar. O episódio fez muito bem o trabalho de contrastar esses dois lados e ao mesmo tempo deles darem certo juntos. Até mesmo a alusão aos anjos e o fato de quererem fazer um show em uma igreja funciona. Vai ser interessante ver o desenvolvimento da trama a partir do que nos foi apresentado, incluindo como a irmã do protagonista vai lidar com isso tudo. Provavelmente devemos ter uma evolução desses personagens, já que ambos apresentam “problemas” e podem se ajudar.

Youkoso Jitsuryoku Shijou Shugi no Kyoushitsu

Nota: 7.91*

Um ótimo anime escolar, onde devemos ter um amplo número de personagens principais. Desde a primeira frase no primeiro frame até o último momento tivemos uma ótima crítica da sociedade que vivemos, e isso deve resultar em uma história que nos faça refletir. Achei bem legal a forma como a escola funciona, e isso vai causar boas situações, como já aconteceu no primeiro episódio. Vai ser interessante acompanhar como os alunos vão lidar com os problemas que vão surgir. Além disso, o protagonista me lembrou um pouco o de Oregairu, então deve valer a pena.

Hajimete no Gal

Nota: 6.89*

Um dos potenciais ecchis dessa temporada, aliás, até onde sei é o único ecchi assumido dessa temporada, então pra quem gosta do gênero, não tem muita opção. De qualquer forma, Hajimete no Gal é bem apelativo, principalmente usando cenas que envergonhariam qualquer um, então é bom avisar que este anime é NSFW. Não sei até onde a censura vai, mas as coisas devem continuar no mesmo nível desse primeiro episódio, só explorando um pouco mais as outras garotas, que já tiveram suas aparições aqui.

Gamers!

 

Nota: 7.29*

Pra fechar nossa lista de animes, tivemos a estreia de um dos mais esperados por mim. Eu tinha um pouco de receio se ele seria mesmo sobre games ou se viraria uma comédia romântica ou algo do tipo, mas fiquei satisfeito com o resultado. Ele contou com diversas referências e vários tipos de jogos, desde o Tetris, passando por FPS e jogos de luta, até os mobile. Acho que essa diversidade é muito bem-vinda e também espero que pelo menos citem e-sports de alguma forma. Ele se mostrou bem divertido, principalmente pelos elementos que o anime criava para apresentar os personagens, como se fosse um jogo. O final chegou a me surpreender, mas por se tratar apenas do primeiro episódio, muita coisa ainda deve acontecer.

*Notas retiradas do site MyAnimeList no dia 13/07/2017.

Confira também nossa lista com os animes mais bizarros dessa temporada.

Deixe um comentário

Seu email não será publicado

Start typing and press Enter to search