Stranger Things é a produção original mais bem sucedida da Netflix (e ela sabe disso)

No dia 15 de julho de 2016, nem mesmo o executivo mais otimista da Netflix iria prever o sucesso de Stranger Things. Ela se tornou a queridinha de muitos logo nos primeiros dias, superando outros destaques, como as séries da Marvel (Demolidor e Jessica Jones), além de House of Cards e Narcos. Em pouco tempo, todo mundo estava falando de Stranger Things em todos os lugares, e o melhor de tudo: falando bem.

A que se deve esse sucesso? A nostalgia dos anos 80? A aventura protagonizada por crianças? O mistério? Bom, isso não importa para nós, mas sim para a Netflix, que logo procurou entender porque tinha gente saindo até do bueiro pra poder assistir. É claro que a empresa aproveitou a oportunidade para, em menos de um mês da estreia, já confirmar a sequência. Depois disso foi só alegria, produtos exclusivos, e premiações.

Stranger Things não agradou apenas o público e a crítica, como também chamou a atenção do Prêmio do Sindicato dos Atores, Norman Felton Award, MTV Movie & TV Awards e até mesmo o Emmy. Ela venceu as categorias de Elenco em Série de Drama, Trilha Sonora de Abertura, Edição de Som, Design do Título, Edição para Série de Drama, além de ganhar o coração de uma legião de fãs. Tudo isso, ainda na primeira temporada.

Então chegou 2017, e com ele uma estratégia de marketing que incluiu pôsters inspirados em filmes dos anos 80, trailers (como aquele ao som de Thriller, de Michael Jackson) e, acredite se quiser, um especial no SBT. Ninguém nunca imaginaria que a Netflix algum dia faria alguma campanha ou algo parecido voltado para a TV, principalmente para a TV aberta, e mais especificamente para a TV aberta brasileira. Desespero? Não, apenas uma estratégia que deu certo, já que esse especial exibido no sábado (28), um dia depois da estreia, teve mais que o dobro da audiência da Record.

Mas não foi só o especial que atraiu tantos espectadores. O primeiro episódio foi visto por mais de 15,8 milhões de assinantes nos três primeiros dias. Além disso, 361 mil pessoas maratonaram a temporada inteira no dia da estreia. Não encare como coincidência, pois a série foi previsto estrategicamente para estrear no Halloween, o que demonstra a prioridade que o serviço de streaming deu para a produção. O que começou como uma aposta, agora já era visto como um dos carros-chefe da empresa.

Desde aquele dia até hoje, a série foi comentada em todos os lugares da internet, como em posts do Facebook, vídeos no Youtube e principalmente por meio de tweets. Para ser mais exato, 3,7 milhões de tweets nos três primeiros dias. Esse número expressivo tornou Stranger Things a série de um canal de streaming com o maior número de publicações no Twitter durante um fim de semana. Tudo bem que é um recorde bem específico, mas não deixa de ser um recorde.

Se todos os números citados aqui não são suficientes para provar seu sucesso, então vamos falar de qualidade audiovisual. Trama, personagens, efeitos visuais, referências e até edição de som, mas isso é assunto para outro post. Mais especificamente para nossa crítica, que pode ser lida clicando aqui.

Mas vamos à pergunta que não quer calar: Stranger Things terá uma terceira temporada? Sim, mas ela não deve chegar tão cedo, assim como o último ano de Game of Thrones. De qualquer forma, neste exato momento várias pessoas estão assistindo e comentando sobre a série, e tudo indica que ela ainda será discutida por um bom tempo.

Deixe um comentário

Seu email não será publicado

Start typing and press Enter to search