Caso Von Richthofen será contado nos cinemas em dois filmes simultâneos

Os produtores do projeto baseado no Caso Von Richthofen revelaram que a história será contada em dois filmes, intitulados A Menina Que Matou Os Pais e A Menina Que Matou Meus Pais. Esse é um formato inédito no cinema mundial, e as duas versões da mesma história já estão sendo filmadas.

Esta foi a solução artística encontrada pelos produtores para serem fiéis ao que está narrado nos depoimentos oficiais dos então namorados Suzane Von Richthofen e Daniel Cravinhos. O caso aconteceu em 2002, em que o casal Manfred e Marísia Von Richthofen foi assassinado por Daniel e Cristian Cravinhos, a mando da filha Suzane.

Como a produção não tem qualquer relação com os autores do crime, tudo o que se verá nas telas tem como fonte os autos do processo, em que um filme será a versão de Suzane e o outro, a do Daniel. Os envolvidos com o crime não receberam dinheiro da produção, nem receberão no lançamento. Além disso, o filme é produzido sem dinheiro público. Cem por cento da verba investida é dos próprios produtores, a Santa Rita Filmes (produtora), a Galeria Distribuidora (coprodutora e distribuidora) e o Grupo Telefilm (coprodutor).

“É um caso único no cinema mundial essa produção exatamente da mesma história porém com olhares diferentes. Uma oportunidade para o público analisar e chegar à sua própria conclusão sobre os fatos. O público brasileiro tem se mostrado engajado com conteúdos como este, especialmente os baseados em histórias reais, temos que ocupar esse espaço e oferecer ao espectador obras com qualidade e respeito”, afirma Gabriel Gurman, CEO da Galeria Distribuidora.

“Temos discutido muito internamente o que é verdade. O que ela fala e o que ele fala. É verdade? Se eles estão falando coisas diferentes, qual é a verdade?”, detalha o diretor Maurício Eça. “São coisas que a gente descobriu na leitura do processo, versões, às vezes do mesmo fato, mas diferentes.”

Na trama, Carla Diaz vai interpretar Suzane e Leonardo Bittencourt foi escolhido para fazer Daniel. Confira abaixo algumas fotos divulgadas:

A Menina Que Matou Os Pais e A Menina Que Matou Meus Pais estreiam simultaneamente em 2020 e serão exibidos em sessões alternadas nas mesmas salas. A direção de ambos os longas é de Maurício Eça.

Sobre o Autor /

Um designer geek, cinéfilo de carteirinha, louco por livros e grande fã de Turma da Mônica e Mauricio de Sousa.

Deixe um comentário

Seu email não será publicado

Start typing and press Enter to search