Como explicar o hype por trás de Logan?

Esta semana, o ator Hugh Jackman veio ao Brasil para promover seu próximo filme: Logan. Desde seu anúncio, está sendo criado um hype muito grande em cima desta produção por conta de diversos motivos. Abaixo vamos listar os principais para que Logan se torne um dos mais esperados do ano.

O último

Há um tempo atrás, o ator Hugh Jackman havia revelado que esta seria a última vez que ele interpretaria o Wolverine. Foram oito filmes até agora, desde 2000, somando quase 20 anos interpretando o personagem. Além disso, o ator foi o responsável por dar vida ao Logan nos cinemas, um dos heróis mais clássicos da Marvel. Portanto, deve demorar um pouco até que outra pessoa interprete o personagem novamente.

O personagem teve tanto destaque nos filmes dos X-Men que protagonizou duas produções solo. Mesmo que X-Men Origins: Wolverine e Wolverine: Imortal não tenham sido tão fiéis ou recebido as melhores críticas, os fãs ainda seguem esperançosos para um filme do Logan “de verdade”: que esteja à altura do personagem e o represente tão fiel quanto nos quadrinhos.

Depois de tantas oportunidades, essa é a última chance de Hugh Jackman dar o filme que os fãs tanto querem e se despedir do personagem da melhor forma possível. Além disso, essa também será a última oportunidade que temos para poder ver o ator usando o uniforme clássico do herói. Isso é algo que muitos esperam acontecer (principalmente depois da cena deletada de Wolverine: Imortal), mas que é muito improvável.

Dublagem

Assim como Hugh Jackman, outro que se despede de Wolverine é o dublador Isaac Bardavid. Ele recentemente publicou um vídeo em sua página no Facebook falando sobre seu último trabalho como Logan, que dubla desde 1994. Depois do vídeo viralizar, foi criado até uma campanha na internet para que o dublador e o ator se conhecessem.

[ATUALIZAÇÃO] O encontro entre Hugh Jackman e Isaac Bardavid aconteceu em São Paulo!

O melhor filme de Wolverine?

Um dos motivos que motivou os fãs, e que torna possível este ser o melhor filme do Wolverine nos cinemas, é a questão da classificação indicativa. Pelo menos nos Estados Unidos a produção recebeu classificação restrita, o que significa “muita violência, linguagem forte e um pouco de nudez”. Com esse tipo de classificação, o filme pode ter uma liberdade maior nas cenas, como aconteceu em Deadpool. Assim, podemos ver um Wolverine mais violento e agressivo, sem se preocupar em “mostrar sangue demais”.

Outro ponto do filme é o universo em que se passa. Todos sabemos que a linha temporal dos X-Men é um pouco confusa, com viagens no tempo e coisas que são deixadas de lado. Devido a isso, os filmes da franquia têm que ficar o tempo todo se explicando, consertando erros e acaba deixando de contar a história. Por não ter que se preocupar com isso, podemos ter um filme mais focado no próprio Logan e contar sua última história do jeito certo.

O próprio diretor James Mangold afirmou que Logan se trata de um filme mais sombrio, humano e dramático em relação aos demais filmes do Wolverine. O que nos leva a outro fator, que fez com que tivéssemos certeza de que o filme seria diferente: O trailer.

Trailer

O trailer nos revelou que o filme se passa em um futuro onde os mutantes não existem mais e o Wolverine está aposentado. O Professor Xavier está presente, mas com sua memória (e provavelmente poderes) afetados. Além disso, o cenário é pós-apocalíptico e com uma pegada de “filme de estrada” ao melhor som de “Hurt”, de Johnny Cash. A música é a trilha sonora perfeita para o filme, se levarmos em conta o tom pretendido, já que fala de dor e solidão.

Uma das melhores coisas do trailer é a presença da mutante X-23. A personagem até hoje nunca tinha aparecido nos filmes dos X-Men, mas é bem popular nos quadrinhos. Como temos um Wolverine velho e aposentado, nada melhor do que ter alguém para continuar seu legado, o que provavelmente deve acontecer nesse último filme.

Old Man Logan

A aclamada hq lançada em 2008 com roteiro de Mark Millar e arte de Steven McNiven foi uma das principais inspirações para o filme. O visual de Hugh Jackman, que abandonou o penteado característico do personagem para uma aparência mais velha e grisalha, lembra bastante a versão dos quadrinhos.

Enquanto em Velho Logan o parceiro de Wolverine é o Gavião Arqueiro, em Logan temos o Professor Xavier. Entre as semelhanças também temos o fim dos heróis, o mundo pós-apocalíptico, um herói aposentado, dentre outras coisas já citadas aqui. Vale a pena ler a hq para ter uma ideia do que esperar do filme, já que o tom é bem parecido. Além de que a própria história por si só já é ótima.

Festival de Berlim

Recentemente, o longa teve sua primeira exibição pública, e com isso vieram as primeiras críticas. Felizmente, o filme está sendo muito bem falado, arrancando lágrimas e aplausos daqueles que puderam ter essa primeira experiência. Mesmo sendo cedo, é bom observar que o filme conta com 96% de aprovação dos críticos no site Rotten Tomatoes.

Sinopse oficial

“Em 2024 a população mutante diminuiu significativamente e os X-Men se separaram. Logan, cujo poder de cura está enfraquecido, se rendeu ao álcool e agora vive a vida como motorista. Ele cuida do velho Professor X, que está escondido. Um dia, uma mulher desconhecida pede que Logan leve uma garota chamada Laura para a fronteira canadense. A princípio, ele recusa, mas o Professor está esperando por ela há muito tempo. Laura conta com habilidades de luta extraordinárias e se assemelha com Wolverine em muitas maneiras. Ela é perseguida por figuras sinistras que trabalham para uma empresa poderosa. Isso acontece porque o DNA dela contém o segredo que a conecta com Logan. Uma grande perseguição começa. Um Logan decrépito é forçado a se perguntar se ele pode ou se mesmo quer continuar usando seus poderes para o bem. Parece que no futuro próximo os dias em que eles podiam salvar o mundo com garras afiadas e poderes telepáticos acabaram.”

Logan estreia no Brasil no dia 2 de março.

 

Deixe um comentário

Seu email não será publicado

Start typing and press Enter to search