Oscar 2019 | Confira as previsões para as indicações

Está chegando a hora de descobrirmos os indicados ao Oscar deste ano. Na terça-feira (22), a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas anunciará quem vai competir por uma estatueta no dia 24 de fevereiro, quando a cerimônia vai acontecer. Até lá, só nos resta especular quem serão as grandes estrelas da noite – tarefa extremamente difícil, dada a imprevisibilidade de certas categorias.

Quem acompanhou as últimas edições, sabe o quanto o Oscar gosta de surpreender às vezes. As poucas ferramentas que temos são as outras premiações importantes da temporada e um pouco da nossa criatividade. Sendo assim, as previsões que vocês estão prestes a ler considerará tudo isso. No caso das premiações, vale destacar a influência das indicações (e não necessariamente vitórias) das premiações de sindicatos (SAG, PGA, DGA e etc…), do BAFTA, do Critics e até do polêmico Globo de Ouro. Enquanto só as primeiras têm uma relação direta com o Oscar, todas têm notoriedade suficiente para alcançar as mentes dos votantes da Academia.

Então, sem mais delongas, vamos às previsões:

Melhor Filme

1. Nasce Uma Estrela
2. Green Book – O Guia
3. Roma
4. Infiltrado na Klan
5. Pantera Negra
6. A Favorita
7. Vice
8. Se a Rua Beale Falasse
9. Bohemian Rhapsody
10. O Retorno de Mary Poppins

Pode entrar: No Coração da Escuridão ou O Primeiro Homem

Deveria entrar: As Viúvas

Essa é a única categoria com direito a dez indicações. Espaço que quase nunca vem a uso, e nesta edição, acho que não será diferente. Eu diria que vamos ter 9 indicados, com direito ao prestígio a Bohemian Rhapsody – cinebiografia modesta, mas extremamente popular – inclusive entre os votantes do SAG e do PGA, pelo que tudo indica. Se entrar mais um, pode ser O Retorno de Mary Poppins, que conseguiu algumas menções importantes no Critics‘ e no NBR – mas nada definitivo. A única certeza é que os 8 primeiros são locks.

Algo me diz que a Academia pode surpreender e demonstrar um apreço pelo cinema indie, com uma indicação ao absoluto sucesso de crítica: No Coração da Escuridão. O longa de Paul Schrader é competidor fortíssimo em melhor ator, e apareceu em diversas listas e premiações de críticos. Seria um forma da Academia demonstrar uma sintonia com quem pensa cinema, evitando críticas por apelar para títulos mais mainstream.

Mas, hey, não apostaria nisso. Provavelmente vão ser 9 indicados e, infelizmente, alguns dos melhores filmes do ano não vão estar entre eles. É o caso de No Coração da Escuridão e de As Viúvas. No caso do último é particularmente impressionante a ausência, considerando que o último longa do mesmo diretor, Steve McQueen, simplesmente ganhou o prêmio de melhor filme. Era de se esperar que esse empolgante e socialmente relevante thriller de assalto ganharia mais destaque. Mas a vida tem dessas…

Melhor Direção

1. Alfonso Cuarón (Roma)
2. Bradley Cooper (Nasce Uma Estrela)
3. Spike Lee (Infiltrado na Klan)
4. Yorgos Lanthimos (A Favorita)
5. Adam McKay (Vice)

Pode entrar: Ryan Coogler (Pantera Negra) ou Peter Farrelly (Green Book – O Guia)

Deveria entrar: Steve McQueen (As Viúvas) e Lynne Ramsay (Você Nunca Esteve Realmente Aqui)

Cuarón, Cooper e Lee são as três opções que certamente estarão entre os indicados – qualquer ausência aqui seria uma surpresa. Seus filmes estão firmes nas categorias principais e eles pegaram indicações para melhor diretor em praticamente todas as premiações importantes que poderiam pegar, inclusive o DGA. Os outros dois indicados na premiação do sindicato de diretores, Peter Farrelly e Adam McKay, também poderiam entrar. Seriam opções bem previsíveis até, considerando que os mesmos argumentos que foram utilizados para os três outros diretores poderiam ser aplicados a eles (pelo menos no caso de McKay). Mas os dois também tiveram resultados bem mais modestos com a crítica, e são filmes que obtiveram muito mais atenção pelo elenco e o roteiro.

Alie isso às ausências de seus filmes na categoria principal do SAG e à tendência da Academia supreender em pelo menos uma indicação a melhor diretor (Lenny Abrahamson, Paul Thomas Anderson e muitos outros servem de exemplo para isso), e temos a entrada de Yorgos Lanthimos, que já se garantiu no BAFTA. Mas isso não seria suficientemente surpreendente para os padrões do Oscar. Por isso, defendo a possibilidade do Ryan Coogler ser reconhecido aqui, consolidando as chances de Pantera Negra na corrida por melhor filme. Não há muitos precedentes para isso na temporada de premiações, mas o filme é um fenômeno cultural – certamente o maior desse ano – e seria uma forma de fazer história, já que seria o primeiro filme de super-heróis a ser indicado aqui.

Mas considerando os votantes mais velhos e conservadores, fica difícil achar que Coogler teria mais chances de entrar do que McKay, que já foi indicado antes por A Grande Aposta. E, se houvesse justiça no mundo, Steve McQueen e Lynne Ramsay estariam entre os favoritos aqui. Seus trabalhos em seus respectivos filmes provavelmente estão entre os melhores de suas carreiras, com decisões ousadas e pura eficiência cinematográfica.

Melhor Ator

1. Bradley Cooper (Nasce Uma Estrela)
2. Christian Bale (Vice)
3. Rami Malek (Bohemian Rhapsody)
4. Viggo Mortensen (Green Book – O Guia)
5. Ethan Hawke (No Coração da Escuridão)

Pode entrar: John David Washington (Infiltrado na Klan), Willem Dafoe (No Portal da Eternidade) ou Ryan Gosling (O Primeiro Homem)

Deveria entrar: Joaquin Phoenix (Você Nunca Esteve Realmente Aqui)

A única posição incerta aqui é a quinta. Se formos seguir o SAG à risca, é a vaga de John David Washington. Mas como isso normalmente não acontece, não seria o cenário mais provável. Ele tem o Globo de Ouro a seu favor, mas durante toda a temporada, Ethan Hawke acumulou indicações e prêmios – só não conseguiu nas premiações que realmente interessavam (em termos de Oscar). O Critics‘ deu uma animada, mas nada muito significativo. Talvez seria mais fácil apostar na adição de Willem Dafoe, que interpreta ninguém menos que Van Gogh, um personagem bastante apelativo.

Então, as únicas certezas que tenho aqui são que os quatro primeiros são locks e que Joaquin Phoenix deveria pegar a quinta vaga. Sua atuação em Você Nunca Esteve Realmente Aqui é uma das melhores de sua carreira, além de extremamente honesta e desafiadora. É o fio condutor do filme – pena que ele não deve ter sido amplamente assistido pelos votantes.

Melhor Atriz

1. Glenn Close (A Esposa)
2. Olivia Colman (A Favorita)
3. Lady Gaga (Nasce Uma Estrela)
4. Melissa McCarthy (Poderia Me Perdoar?)
5. Viola Davis (As Viúvas)

Pode entrar: Emily Blunt (O Retorno de Mary Poppins) ou Yalitza Aparicio (Roma)

Deveria entrar: Toni Collette (Hereditário)

Até ontem eu juraria que Emily Blunt finalmente seria indicada a um Oscar. Ela tinha o SAG, o Critics’ e o Globo a seu favor, além de ter tido um ótimo ano com o sucesso de Um Lugar Silencioso. O fato de O Retorno de Mary Poppins ser um musical só ajuda, sendo que é o tipo de atuação que a Academia aprecia. Mas aí tive que considerar alguns pontos.

Em primeiro lugar, o filme não deixa de ser um remake de um aclamado clássico, podendo gerar comparações injustas com sua antecessora. O outro ponto é que nunca devemos subestimar Viola Davis, que dá um show em As Viúvas e acabou de conseguir uma menção no BAFTA. Então, esperemos para ver. Acho que se qualquer uma das duas entrasse, seria justo e óbvio.

O que também seria justo – apesar de não tão óbvio assim – é a adição de Toni Collette, pelo seu chocante trabalho em Hereditário. A expressividade que ela alcança deveria ser reconhecida, e é definitivamente o ponto alto do aclamado terror.

Melhor Ator Coadjuvante

1. Mahershala Ali (Green Book – O Guia)
2. Richard E. Grant (Poderia Me Perdoar?)
3. Sam Elliott (Nasce Uma Estrela)
4. Adam Driver (Infiltrado na Klan)
5. Michael B. Jordan (Pantera Negra)

Pode entrar: Timothée Chalamet (Querido Menino) ou Sam Rockwell (Vice)

Deveria entrar: Alex Wolff (Hereditário)

Ali e Grant são as apostas seguras aqui, sendo favoritos até para ganhar o prêmio. Driver conseguiu menções no SAG, Globo, e BAFTA, num filme que concorre às categorias principais, então não há motivos para apostar contra ele. O mesmo vale para Elliott, que apesar de não ter emplacado no BAFTA e no Globo (menos importante nesse caso), é um veterano respeitado com um papel importante num dos principais filmes da corrida.

A quinta vaga, por outro lado, poderia ir facilmente para Chalamet. Ele é um dos favoritos há muito tempo e está num excelente momentum, com sua recente indicação por Me Chame pelo seu Nome. E, é claro, vale lembrar que concorreu a todos os prêmios importantes até agora pelo seu papel em Querido Menino. Mas o mesmo aconteceu com Idris Elba em 2015, e a Academia não deixou de surpreender, dando uma indicação para Tom Hardy no lugar.

Com isso, é tentador imaginar uma surpresa, e se formos nos espelhar no caso de 2015, podemos dizer que Michael B. Jordan consegue essa quinta vaga. Pantera Negra promete ser um dos destaques da premiação e o papel de Jordan é fundamental para o sucesso do filme – sem falar que é possivelmente o melhor de sua carreira. Pode facilmente superar uma produção que corre isolada, como Querido Menino.

Melhor Atriz Coadjuvante

1. Emma Stone (A Favorita)
2. Rachel Weisz (A Favorita)
3. Amy Adams (Vice)
4. Regina King (Se a Rua Beale Falasse)
5. Claire Foy (O Primeiro Homem)

Pode entrar: Margot Robbie (Duas Rainhas) ou Emily Blunt (Um Lugar Silencioso)

Deveria entrar: Danai Gurira (Pantera Negra)

Stone, Weisz e Adams estão dentro, uma vez que “gabaritaram” a temporada de premiações com filmes que – bom – fizeram o mesmo. Regina King era a grande favorita desde o início – e ainda deve ser, se for indicada. Sua ausência no SAG “assustou” um pouco, mas não deve abalar sua posição.

Então, novamente, sobra a quinta vaga, que pode ir para três pessoas: Claire Foy, Emily Blunt ou Margot Robbie. A aposta em Foy seria certa, se ela não tivesse perdido a menção no SAG, dando destaque para as outras duas. Robbie tem o BAFTA a seu favor, mas vale considerar que o longa de Blunt é um dos maiores sucessos comerciais e de crítica do ano, e que é uma atriz muito respeitada que até agora não foi indicada ao Oscar. Se ela conseguir espaço por seu papel em O Retorno de Mary Poppins, ela está fora aqui, já que duas indicações por categorias diferentes é um feito raro para um ator (última vez que aconteceu foi com Jamie Foxx, em 2005). Mas se ela ficar de fora na categoria de atriz principal, podem querer homenageá-la aqui.

De qualquer forma, ela e Robbie correm por fora pela vaga que, até agora, parece ser de Foy, por um filme que foi sendo esquecido ao longo da temporada, mas que certamente vai aparecer na premiação.

Melhor Roteiro Original

1. Green Book – O Guia
2. A Favorita
3. Vice
4. Roma
5. No Coração da Escuridão

Pode entrar: Oitava Série ou Um Lugar Silencioso

Deveria entrar: As Boas Maneiras

Mais uma vez, os quatro primeiros são certos, sendo roteiros de filmes importantes ao longo da temporada, que apareceram em todas as premiações principais. A quinta vaga que é um mistério.

O WGA nos diz que pode ir para Um Lugar Silencioso ou Eighth Grade – algo que não é difícil de imaginar. Mas como ainda acho que No Coração da Escuridão vai aparecer mais, não há melhor lugar do que aqui. Lembrando que seu roteiro é um dos mais premiados da temporada (inclusive no Critics‘) e que foi escrito por Paul Schrader, uma lenda viva do cinema que – pasmem – até hoje não foi indicado ao Oscar. Seria uma chance desperdiçada, sem falar que é simplesmente um baita roteiro. Melhor do que ele, só talvez o de As Boas Maneiras, um grande filme brasileiro que, infelizmente, não chamou a atenção das premiações.

Melhor Roteiro Adaptado

1. Infiltrado na Klan
2. Se a Rua Beale Falasse
3. Nasce Uma Estrela
4. Pantera Negra
5. Poderia Me Perdoar?

Pode entrar: As Viúvas ou O Primeiro Homem

Deveria entrar: As Viúvas

Não há muito o que falar aqui. Esta corrida parece estar fechada, já que a categoria não está tão concorrida. O BAFTA e o Critics’ trazem a possibilidade de O Primeiro Homem aparecer aqui, o que é possível, se a Academia cair de amores pelo filme. A pergunta é: quem sairia?

Talvez o Poderia Me Perdoar?, que, além desta categoria, só tem chances nas de atuação. Mas eu não contaria com isso.

Vale adicionar que As Viúvas poderia – e deveria – entrar também. O roteiro de Steve McQueen e Gillan Flynn (esnobada em 2015 por Garota Exemplar) traz questões contemporâneas como poucos deste ano, além de ser uma das poucas adaptações de destaque do ano (Homem-Aranha no Aranhaverso e Vingadores: Guerra Infinita, infelizmente, não contam).

Melhor Edição

1. Roma
2. Vice
3. O Primeiro Homem
4. Nasce Uma Estrela
5. Infiltrado na Klan

Pode entrar: Bohemian Rhapsody ou A Favorita

Deveria entrar: As Viúvas

Agora chegamos nas categorias mais técnicas, que sempre são muito fáceis, ou muito difíceis, de prever. No caso de edição, temo que é a última opção. Mas não nos desesperemos, tem uma luz no fim do túnel: o ACE (sindicato de editores estadunidenses).

Essa luz nos diz que, como suspeitava-se, Roma, Vice e O Primeiro Homem estão dentro. Quem assistiu a esses filmes, sabe como eles têm montagens que exigem alto nível de precisão, não sendo surpresas então. Sem falar que foram os destaques da temporada na categoria.

Agora, as outras duas vagas estão bem abertas. Assume-se que Nasce Uma Estrela entre, já que é o queridinho desta temporada (e tem um baita editor). O outro deveria ser Infiltrado na Klan, por, assim como Vice, ter uma proposta mais peculiar, mesclando ficção com realidade, através da inserção de imagens de arquivo. Isso é feito de forma bem orgânica e potente, e deveria chamar a atenção dos votantes. O resto do filme também possui um ritmo bem dinâmico (necessário para um longa policial), que se deve muito à agilidade do montador.

Melhor Fotografia

1. Roma
2. O Primeiro Homem
3. Nasce Uma Estrela
4. A Favorita
5. Guerra Fria

Pode entrar: Se a Rua Beale Falasse

Deveria entrar: Missão: Impossível – Efeito Fallout

A ASC (sindicato dos diretores de fotografia) já deu as cartas em sua premiação, preferindo a fotografia em preto e branco de Guerra Fria ao aclamado trabalho de James Laxton em Se a Rua Beale Falasse.

Não que a Academia precise seguir isso à risca. O filme de Barry Jenkins ainda tem altas chances de entrar aqui, mas não há motivos concretos para apostar contra Guerra Fria aqui. Seria o máximo se Missão: Impossível – Efeito Fallout entrasse também, pelas evidentes dificuldades de se gravar aquelas cenas de ação e pela peculiaridade trazida pela iluminação, mas infelizmente não há chances disso acontecer.

Melhor Figurino

1. O Retorno de Mary Poppins
2. Pantera Negra
3. A Favorita
4. Bohemian Rhapsody
5. Duas Rainhas

Pode entrar: Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald

Deveria entrar: Aquaman

Outra categoria que já parece estar bem resolvida. A única incógnita aqui é se Duas Rainhas, filme que passou quase despercebido na temporada, vai realmente superar Animais Fantásticos, cujo predecessor foi vitorioso na mesma categoria. Talvez essa seja a maior fraqueza do novo capítulo da franquia Harry Potter, já que o longa não traz tantas novidades no quesito figurino. Tirando isso, não há muitas dúvidas aqui.

P.S. Aquaman tem um vestido de ÁGUA-VIVA!

Melhor Design de Produção

1. A Favorita
2. Pantera Negra
3. O Retorno de Mary Poppins
4. O Primeiro Homem
5. Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald

Pode entrar: Roma

Deveria entrar: Homem-Aranha no Aranhaverso e Ilha dos Cachorros

Aqui a dúvida é se Roma vai entrar mesmo, sendo um filme de época com um design de produção muito rústico e aparentemente simples. Provavelmente os sets luxuosos de Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald vão chamar mais a atenção dos votantes.

E Homem-Aranha no Aranhaverso e Ilha dos Cachorros mereciam indicações aqui. Ainda que sejam animações, seus trabalhos de design e ambientação não devem nada em relação aos outros.

Melhor Maquiagem e Cabelo

1. Vice
2. Pantera Negra
3. Bohemian Rhapsody

Pode entrar: Duas Rainhas

Deveria entrar: Deadpool 2

Aqui também não há muitas surpresas. Poderíamos argumentar que Suspiria, Deadpool 2 e outras produções trazem transformações mais impressionantes, mas nem sempre isso é determinante. Os três filmes em questão foram destaques da temporada, inclusive nesta categoria. É a chance deles acumularem mais indicações.

Duas Rainhas também pode brilhar aqui, mas difícil superar uma opção tão apelativa quanto Bohemian Rhapsody, que reproduz o visual dos integrantes da banda com considerável precisão.

Melhor Trilha Sonora

1. O Primeiro Homem
2. Se a Rua Beale Falasse
3. Pantera Negra
4. O Retorno de Mary Poppins
5. Infiltrado na Klan

Pode entrar: Ilha dos Cachorros ou Um Lugar Silencioso

Deveria entrar: Homem-Aranha no Aranhaverso

A única dúvida aqui é se Infiltrado na Klan realmente vai entrar. É um excelente trabalho, mas não tão chamativo quanto Ilha dos Cachorros e Um Lugar Silencioso. Pode ser que a Academia finalmente resolva reconhecer o trabalho de Terrence Blanchard, que nunca foi indicado para o prêmio, ao contrário de Marco Beltrami e Alexandre Desplat.

Outro trabalho que deveria ser reconhecido aqui é o de Daniel Pemberton em Homem-Aranha no Aranhaverso. A música confere muita energia ao filme, sendo necessária para o senso de euforia que é trazido em momentos-chave.

Melhor Canção Original

1. “Shallow” (Nasce Uma Estrela)
2. “All the Stars” (Pantera Negra)
3. “The Place Where the Lost Things Go” (O Retorno de Mary Poppins)
4. “I’ll Fight” (RBG)
5. “Trip a Little Light Fantastic” (O Retorno de Mary Poppins)

Pode entrar: “Girl in the Movies” (Dumplin‘)

Deveria entrar: “Ashes” (Deadpool 2)

As únicas certezas são All the Stars e Shallow. O Retorno de Mary Poppins certamente vai conseguir uma indicação aqui, mas não se sabe se vai ser com uma ou duas canções. O resto só podemos supor, mas tanto I’ll Fight quanto Girl in the Movies têm sido opções frequentes na temporada. Poré, nenhuma delas chega perto de Ashes. A música de Celine Dion, feita para Deadpool 2, foi completamente esnobada nas premiações.

Melhor Edição de Som

1. O Primeiro Homem
2. Um Lugar Silencioso
3. Pantera Negra
4. Nasce Uma Estrela
5. Roma

Pode entrar: Bohemian Rhapsody

Deveria entrar: As Viúvas

Esta categoria parece estar fechada também. Bohemian Rhapsody até poderia entrar no lugar de Roma, mas não teria muitos argumentos para justificar isso além da popularidade do longa. Roma requer um rigor muito maior, até pela especificidade dos sons presentes. Musicais tendem a se destacar mais em mixagem, e não aqui.

Melhor Mixagem de Som

1. Um Lugar Silencioso
2. O Primeiro Homem
3. Nasce Uma Estrela
4. Bohemian Rhapsody
5. O Retorno de Mary Poppins

Pode entrar: Pantera Negra

Deveria entrar: Missão: Impossível – Efeito Fallout

Como disse na categoria anterior, aqui deve ser a vez dos musicais. Dos “não-musicais”, só Um Lugar Silencioso e O Primeiro Homem devem se manter aqui, por causa do forte trabalho de ambientação que realizam através da mixagem. Pantera Negra e Missão: Impossível – Efeito Fallout também poderiam/deveriam entrar pela quantidade de sons diferentes que devem orquestrar, mas não há motivos maiores para acreditar nisso.

Melhores Efeitos Visuais

1. Vingadores: Guerra Infinita
2. O Primeiro Homem
3. Pantera Negra
4. Jogador N°1
5. O Retorno de Mary Poppins

Pode entrar: Han Solo: Uma História Star Wars

Deveria entrar: Homem-Formiga e a Vespa

Outra categoria que parece estar resolvida. Não seria nenhuma surpresa se Han Solo, com seus efeitos visuais super palpáveis, entrasse no lugar das animações de O Retorno de Mary Poppins.

Também vale adicionar que é uma pena que, mesmo com todo o sucesso de Pantera Negra e Guerra Infinita, eles tenham esquecido dos efeitos especiais de Homem-Formiga e a Vespa, que também estão entre os mais convincentes do ano.

Melhor Animação

1. Os Incríveis 2
2. Ilha dos Cachorros
3. Homem-Aranha no Aranhaverso
4. WiFi Ralph – Quebrando a Internet
5. Mirai

Pode entrar: O Homem das Cavernas

Deveria entrar: …

A categoria parece estar bem fechada. Dificilmente teremos surpresas aqui, ainda que tenha quem aposte em O Homem das Cavernas.

Os Incríveis 2 só está na frente de Aranhaverso porque não há possibilidade da Academia esnobar a Pixar. Mas, sendo indicado, o filme do aracnídeo ganha.

Melhor Filme Estrangeiro

1. Roma
2. Guerra Fria
3. Assunto de Família
4. Cafarnaum
5. Em Chamas

Poderia entrar: Não Deixe de Lembrar ou Culpa

Deveria entrar: As Boas Maneiras

Em Chamas foi um dos filmes mais elogiados do ano e apareceu em várias premiações. Mas como a Academia gosta de uma surpresa nesta categoria, nada impede que Não Deixe de lembrar ou Culpa tomem o seu lugar. Tirando isso, parece que está tudo certo.

Vale ressaltar, mais uma vez, a tristeza que sinto ao ver que o brasileiro As Boas Maneiras, um dos melhores filmes de 2018, não está no páreo aqui. Se tivesse sido escolhido para representar o país, certamente teria chamado alguma atenção.

Deixe um comentário

Seu email não será publicado

Start typing and press Enter to search