Rio2C 2019 | Netflix anuncia três filmes originais brasileiros em painel

Durante seu painel no Rio2C 2019, na manhã de quarta-feira (24), o diretor global de conteúdo da Netflix, Ted Sarandos, anunciou diversas novidades para a plataforma. Entre elas, os novos filmes originais brasileiros Ricos de Amor, Quem Nunca? e Carga Máxima.

Os projetos foram mais detalhados no painel Novas Oportunidades para a Produção Cinematográfica no Brasil, moderado por Adrien Muselet, do setor de Aquisição de Conteúdo da Netflix.

Bruno Garotti, conhecido por Cinderella Pop e Tudo Por um Pop Star, dirige Ricos de Amor. A produção contará a história de um jovem herdeiro que decide abrir mão dos privilégios para tentar levar uma vida sem seus status. Segundo Garotti, a comédia romântica será inspirada no livro O Príncipe e o Mendigo, de Mark Twain. No momento, o roteiro está sendo fechado.

As filmagens acontecerão entre junho e agosto. O casal protagonista será vivido por Danilo Mesquita e Giovanna Lancellotti.

Quem Nunca? será o primeiro filme original da escritora Thalita Rebouças, que será roteirista do longa. Ela se mostrou muito animada para o novo projeto e disse que será um grande desafio para sua carreira:

“Acho que o grande barato de trabalhar com criatividade é poder se reinventar. E aí vocês [Netflix] vieram: ‘poxa, a gente quer uma coisa inédita sua’. E eu falei: ‘Será que eu sei fazer?’. E aí me deu a ideia do Quem Nunca?, que é uma história sobre descoberta.”

Enquanto os livros de Thalita estão em 23 países, seu novo longa estará disponível na plataforma em 190 países. A escritora comentou como os jovens do mundo todo poderão se identificar com a história:

“Adolescente é tudo igual, só muda de endereço, sabe? São os mesmos conflitos, as mesmas espinhas, os mesmos crushs. É o sentimento. E é disso que eu gosto de falar, de sentimento.”

Carga Máxima, de Tomás Portella, será um filme de ação sobre um piloto de Fórmula Truck que se envolve com um roubo de carga para continuar sua carreira na corrida. Segundo Portella, o longa será uma evolução de Operações Especiais, seu filme anterior. Ele comentou sobre o desafio de trabalhar dentro de um gênero tão competitivo dentro da plataforma:

“É um filme que tem que ser muito bem planejado. O filme do lado [no catálogo] custou US$ 50 milhões, então se a gente quer trabalhar dentro de um gênero super estabelecido e ter competitividade, temos que encontrar outra forma de fazer isso.”

Antes de encerrar o painel, Muselet relembrou outras novidades sobre produções brasileiras no serviço de streaming. Larissa Manoela vai estrelar seu primeiro filme original na Netflix. Chamado de Modo Avião, ele será dirigido por Cesar Rodrigues e produzido pela Fábrica. A estreia está prevista para 2020. Além disso, Maisa Silva e Fábio Porchat também vão estrelar três produções originais – cada um – nos próximos três anos.

Deixe um comentário

Seu email não será publicado

Start typing and press Enter to search