Como Call of Duty: WW2 pode salvar a franquia

A Activision revelou recentemente um trailer do que será o próximo jogo da franquia Call of Duty. Dessa vez não teremos naves ou armaduras espaciais, o tema vai voltar às raízes, focado na Segunda Guerra Mundial. Essa foi uma boa notícia para os velhos fãs, que visivelmente não estavam satisfeitos com o rumo que os jogos estavam levando.

Lançar um jogo por ano e ter sucesso tanto nas vendas quanto com o público é um grande desafio, mas parece que o sucesso de público já pode ser um problema a menos a se preocupar. Os últimos lançamentos da franquia até que venderam bem, mesmo com as críticas que receberam, mas essa abordagem lembrando os clássicos já é um atrativo aos jogadores, principalmente aos que estavam cansados das batalhas espaciais.

É claro que terão comparações com Battlefield 1, lançado ano passado. Depois do péssimo Hardline, o rival aprendeu a lição e voltou a fazer o que sabia: jogos ambientados em guerras do século passado. Assim também aconteceu com Call of Duty, que pretende trazer algo novo, trazendo mais do que víamos nos jogos antigos, mostrando mais uma vez que menos pode ser mais.

No último jogo, lançado em 2016, o primeiro trailer teve mais de três milhões de dislikes no Youtube, além de muitos comentários ofensivos. Desde Black Ops 2, o público não estava gostando do que era entregue, fazendo com que seu rival se tornasse mais bem sucedido em termos de aceitação.

O próximo jogo é desenvolvido pela Sledgehammer Games, a mesma que fez Advanced Warfare e esteve presente na Modern Warfare, sendo apontado como “bug free” ou “livre de erros” em português. Também foi confirmado que World War 2 será estrelado por Josh Duhamel, protagonista de Transformers 4 e 5.

Outra confirmação é o clássico modo zumbi cooperativo, com direito aos nazi-zombies. Segundo a desenvolvedora, teremos uma história única para esse modo, com uma nova abordagem do tema.

A história vai cobrir os anos de 1944-1945, começando no Dia D, com o desembarque das tropas aliadas na Normandia. A trama será centrada em um grupo das forças militares dos Estados Unidos, e irá até o fim da guerra, com a queda do muro de Berlim.

Recentemente foi revelado que o holocausto será um dos assuntos abordados na campanha. Isso mostra o quanto os desenvolvedores estão procurando trazer fidelidade ao evento histórico, com o máximo de realismo possível. Uma das claras referências é a série Band of Brothers, de Steven Spielberg e Tom Hanks.

Novas informações serão reveladas durante a E3 2017, que acontece em junho.

[youtube //www.youtube.com/watch?v=D4Q_XYVescc&w=560&h=315]

Call of Duty: WW2 será lançado no dia 3 de novembro de 2017 para PS4, Xbox One e PC.

Deixe um comentário

Seu email não será publicado

Start typing and press Enter to search